Um Brinde à Mochila das Costas Artigos, Crescimento Pessoal

Recebi algumas semanas atrás, um texto de autor desconhecido, o qual compartilho com todos vocês.

“Deus fez o Ser Humano caminhar em fila indiana carregando duas mochilas: uma no peito e outra nas costas. Na da frente estão suas qualidades (pontos fortes) e na de trás estão seus defeitos. É por isso que o Ser Humano só consegue ver suas qualidades e os defeitos dos outros, sem se aperceber que aquele que segue à sua frente ou às suas costas verá exatamente o mesmo”.

Qualidades e defeitos todos nas os temos, mesmo andando em qualquer direção. O que pode ser difícil é termos a capacidade de trocar as mochilas de posição, para podermos observar nossos próprios defeitos.

Vou lhes dar um exemplo. Costumo, em uma das minhas palestras, perguntar aos presentes:

– Você se acha competente?

A grande maioria das pessoas responde afirmativamente. Então faço uma segunda pergunta:

– Você sabe o que é competência?

Neste ponto, tais pessoas buscam as mais diferentes definições e argumentos para sustentá-las. Então eu resumo tudo numa única frase:

– Competência é aquilo que nós pensamos que temos, mas que só é confirmada pelo outro (cliente, fornecedor, gestor, amigo (a), esposo m(a), filho (a), etc.

Devemos ter em mente que saber e não fazer, ou seja, não entregar ou não gerar resultados, é o mesmo que não saber.

O mesmo acontece com aquilo que carregamos na mochila que está nas nossas costas. Por isso é importante que, se quisermos crescer e nos desenvolver como Seres Humanos, que reconheçamos nossos defeitos e tracemos caminhos para uma mudança. A começar por uma mudança de nossa atitude mental trocando a palavra “defeito” por “pontos a melhorar ou a desenvolver”.

Qualidades e defeitos de A a Z

O dicionário está repleto de palavras que definem nossas qualidades e nossos defeitos. Pesquisando na internet (lenaeosegredo.blogspot.com/2009/2010/qualidades-e-defeitos-de-a-z.html) um “dicionário” de adjetivos que, para uns, são qualidades e, para outros, são defeitos. A lista é longa, visto que acrescentei outros não mencionados, e imcompleta Também de ser levado em consideração que tais palavras são válidas também para seus antônimos (elegante/deselegante) e para o gênero feminino (desconfiado/desconfiada).

A – aberto, abnegado, afável, agressivo, alegre, alienado, altruísta, amargurado, amigável, amoroso, analítico, angelical, antipático, aplicado, arrogante, assertivo, atencioso, atento, atrevido, autoconfiante, autoritário, aventureiro,…

B – baixo, barulhento, beato, beijoqueiro, belicoso, bisbilhoteiro, birrento, bondoso, brejeiro, brincalhão, bruto,…

C – calado, calmo, cândido, cansativo, caricato, caridoso, carinhoso, carismático, cavalheiro, chato, cínico, cioso, ciumento, colérico, cômico, comodista, companheiro, compreensivo, comunicativo, confiante, confuso, corajoso, crente, criativo, curioso,…

D – danado, delicado, demolidor, demoníaco, depressivo, descarado, desconfiado, desequilibrado, desmiolado, difícil, diligente, dinâmico, direto, disciplinado, disponível, distraído, dócil, doentio, dorminhoco, duro,…

E – educado, eficiente, efusivo, egoísta, elegante, eloqüente, empático, empenhado, empreendedor, enfadonho, engajado, enigmático, entusiasta, envergonhado, equilibrado, escrupuloso, esforçado, essencial, estável, estimulador, exigente, extraordinário, extravagante, extrovertido,…

F – falador, falso, fanfarrão, fechado, feliz, fiel, fingido, fleumático, flexível, fofoqueiro, forte, fraco, frágil, franco, frígido, fútil,…

G – ganancioso, genérico, generoso, gentil, gerenciador, gracioso, grandioso, guerreiro,…

H – hábil, habilidoso, harmonioso, hilário, hipócrita, histérico, honesto, honrado, hostil, humano, humilde,…

I – idiota, ignorante, imaturo, impiedoso, ímpio, impulsivo, inapto, incoerente, incompetente, incrível, indelicado, independente, indiferente, inquieto, intelectual, inteligente, interesseiro, intrometido, irracional, irresponsável, irreverente, irritante,…

J – jeitoso, jogador, justo,…

L – leal, lento, liberal, ligeiro, livre, louvável, luminoso,…

M – machão, magnífico, malandro, maléfico, maluco, malvado, mandão, maquiavélico, medroso, meigo, meloso, mentiroso, mesquinho, místico, modesto mórbido, motivador,…

N – narcisista, natural, negativista, negligente, nervoso, neurótico, nobre, normal, notável, nostálgico,…

O – obcecado, objetivo, obscuro, observador, obstinado, oportunista, opulento, ordinário, organizado, orgulhoso, otimista, ousado,…

P – pacato, paciente, palerma, paternal, patético, patife, pedante, perfeito, perigoso, perseverante, pessimista, poderoso, polêmico, ponderado, positivo, possessivo, preocupado, prestável,…

Q – querido,…

R – rabugento, racional, radiante, rancoroso, realista, resiliente, resmungão, respeitoso, ridículo, risonho, romântico, rude,…

S – sabedor, sabichão, sábio, sarcástico, satisfeito, saudável, sedutor, sensato, sensível, sério, simpático, simples, sincero, soberbo, sociável, solitário, sonso, sossegado,…

T – taciturno, tagarela, tecnológico, teimoso, tendencioso, tenebroso, tímido, tolerante, tolo, tonto, tranqüilo, triste,…

U – único, uniforme, usurpador,…

V – vadio, vaidoso, valoroso, valente, veloz, vencedor, verdadeiro, vibrante, viciado, vigarista, vigoroso, vingativo, vitorioso, voluntarioso, vulgar, vulnerável,…

W – workaholic, worklover,…

Z – zangado, zeloso, zombador,…

O tamanho desta lista é assustador. Mas é carregando nossas duas mochilas que vamos seguindo em frente.

Com relação às nossas qualidades, não devemos ter medo de falar sobre elas ou de mostrá-las de forma clara e sincera.

Com relação aos nossos defeitos, a coisa parece mais complicada. Ninguém gosta de falar sobre seus defeitos e, mais ainda, quando são mostrados por outra pessoa pode ser o motivo para desencadear uma série de reações que podem até ser violentas.

O mais importante é identificar seus defeitos e desenvolver maneiras de lidar com eles ou mesmo revertê-los. Quando isto acontece, você se torna sabedor de suas limitações e faz o possível para que interfiram de forma negativa na sua vida e no seu trabalho.

Melhorar sempre deve ser o lema das pessoas que se autoconhecem e que querem se tornar cada vez melhores. O simples fato de sabermos que não nascemos prontos pode ser considerado uma de nossas qualidades.

E quando você estiver totalmente consciente do conteúdo de sua mochila das costas, chame seus amigos para celebrar, mas não lhes diga o motivo. Quando todos erguerem seus copos, certamente alguém irá perguntar:

– Estamos brindando a que?

E você, vitorioso, responderá:

– Estamos brindando às minhas más qualidades, pois as boas eu já estou cansado de saber.

Luiz Roberto Fava

Autor: Autor: Luiz Roberto Fava

Especialista em Endodontia, palestrante de Qualidade de Vida Integral.

Um Brinde à Mochila das Costas
0 votes, 0.00 avg. rating (0% score)

Últimos Comentários

  1. Marcelo Henrique

    Muito bom essa síntese, com exemplos teóricos e práticos, no meu ponto de vista, todos os gestores, devem saber e colocar isso em prática, pois uma vez observados esses fatores, podemos sim identificar defeitos e corrigi-los, antes que afetam os processos de desenvolvimento.

Deixe um Comentário