Um novo olhar sobre produtividade Artigos, Produtividade

produtividade

A globalização e a tecnologia vem fazendo com que as empresas se tornem cada vez mais competitivas e diferenciadas na produção de bens e serviços.

Para que as empresas aumentem seu valor de mercado, grande ênfase tem sido dada ao que se denomina ativos, principalmente os intangíveis.

Enquanto os ativos tangíveis, ou materiais, são aqueles que podem ser tocados ou medidos (imóveis, veículos, máquinas, terrenos, móveis, dinheiro, etc.), os intangíveis, ou imateriais, são aqueles não físicos, que não podem ser tocados ou medidos (marca, patentes, domínio da internet, qualidade da administração, valores, princípios, estoque do conhecimento, etc.).

Nos dias de hoje, onde o Ser Humano é cada vez mais valorizado como parte estratégica dos negócios, a importância dos intangíveis vem crescendo, pois é ele o principal responsável por este valor da empresa, como muitos estudos vem enfatizando.

Parece-me que esta importância do investimento em Seres Humanos está resumida na frase de Zig Ziglar, onde ele afirma: você não constrói um negócio. Você constrói pessoas e, então, pessoas constroem um negócio.

E, é claro, toda a produtividade de um negócio está diretamente relacionada aos Seres Humanos participantes deste negócio, principalmente pela maneira com que são valorizados dentro das organizações.

Para Ramos & Pereira, “a relação entre a valorização e a produtividade está na satisfação do colaborador em trabalhar na empresa, ser comprometido com as políticas internas e procedimentos desenvolvidos, relacionando isso às recompensas que terá pelo desenvolvimento de atividades que colaborarão para a redução de custos, que é hoje tudo que as organizações buscam para enfrentar a crise de maneira criativa e com resultados e ganhos para todos”.

Entretanto, fica a pergunta: o que realmente está por trás da produtividade?

Produtividade pode ser definida como o resultado daquilo que é produtivo, do que se produz, do que é rentável. É a relação entre os meios, recursos utilizados e produção final. É o resultado da capacidade de produzir, de gerar um produto, fruto do trabalho, associado à técnica e ao capital empregado. (www.significados.com.br/produtividade)

Basta refletirmos por um momento e veremos que a produtividade é o resultado da atividade “intangível” de quem produz, ou seja, sua atividade criativa e inovadora em fazer mais com menos.

Mas se é o “intangível” das pessoas um ativo cada vez mais valorizado, qual seria o “intangível” da produtividade? O que esta palavra esconde?

Vamos tentar buscar esta resposta fazendo, inicialmente, a decomposição desta palavra em duas:

Produtividade = Produto + Atividade

Produto

Produto significa resultado final, e é empregado de várias formas, como:

  • resultado da produção; coisa produzida; produto da terra;
  • resultado de uma transição, de um esforço: produto de venda, do trabalho;
  • rendimento, lucro, proveito;
  • tudo aquilo que se compra ou se vende.

Para Kotler & Armstrong, produto é qualquer coisa que possa ser oferecida a um mercado para atenção, aquisição, uso ou consumo e que possa satisfazer um desejo ou necessidade.

Entretanto, esta palavra também pode ser decomposta em duas:

Produto = PRO + DUTO

PRO é um prefixo que significa a favor, de modo favorável, ou seja, fazer algo em favor de alguém ou de alguma coisa.

DUTO é qualquer meio de ligação, que liga uma coisa a outra.

Pode-se depreender que qualquer bem ou serviço pode ser maximizado quando este DUTO, que pode significar o meio entre a empresa (= Seres Humanos, colaboradores) e o cliente, especificamente o foco DO cliente e não o foco NO cliente.

Em resumo, trabalha-se a favor do cliente (PRO) utilizando seus desejos e suas necessidades (DUTO).

Atividade

Esta palavra tem vários significados:

  • ação – funcionamento, operação, movimento, execução;
  • agitação – movimentação, inquietação;
  • energia – fogo, vigor, esforço, entusiasmo, ânimo, presteza, empenho, dinamismo;
  • prática – performance, desempenho, prontidão.

É a capacidade ou tendência para agir, para se movimentar, para realizar alguma coisa. E, em um mundo globalizado, tecnológico, competitivo, onde não existe atividade, não existe nada, absolutamente nada.

Mas esta palavra também “esconde” outras coisas.

Image1

Resumindo: somente quem está VIVO (A) é capaz de ter uma JORNADA e ser ATIVO (A) nas OCASIÕES ADEQUADAS.

Creio que, agora, já é possível entender o que está por trás da palavra PRODUTIVIDADE.

Mas ela “esconde” mais uma coisa, algo que é extremamente valorizado como uma competência dos colaboradores. Estou me referindo à PROATIVIDADE.

PROATIVIDADE possui vários significados:

  • iniciativa;
  • ir além, surpreender, encantar, fazer a diferença;
  • superar as expectativas iniciais;
  • antecipar-se às situações, fatos, problemas, mudanças e necessidades;
  • ato de prever problemas e agir, de forma eficiente, para evita-los ou ameniza-los;
  • alterar uma situação presente pensando em eventos futuros.

PROATIVIDADE  é o inverso da reatividade.

Não preciso nem me estender para que o conceito de PROATIVIDADE seja agir em favor de alguém ou de alguma coisa, o que engloba todos os significados acima descritos.

Ao se constatar que o intangível é cada vez mais importante para as organizações, sua “produtividade intangível” também deve ser pensada como fator importante da produtividade tangível.

Com isso, fica claro que investimentos no Ser Humano (colaboradores) devem fazer parte da estratégia das empresas que querem sobreviver neste mercado global e tecnológico.

Sem esta percepção, babau, adiós!

Fava Consulting – Qualidade de Vida Integral, sempre.

Luiz Roberto Fava

Autor: Autor: Luiz Roberto Fava

Especialista em Endodontia, palestrante de Qualidade de Vida Integral.

Um novo olhar sobre produtividade
0 votes, 0.00 avg. rating (0% score)

Deixe um Comentário