Conciliar o T.I.T para não “dar TILT” Artigos, Crescimento Pessoal, Recursos Humanos

qualidade-de-vida-trabalho-tempo-1

Estamos entrando em uma nova era no que diz respeito ao futuro dos seres humanos.

Cada vez mais as pessoas estão buscando um maior equilíbrio para poderem viver mais felizes e com mais qualidade de vida.

Para que isso possa se tornar uma realidade mais palpável, enumero abaixo três fatores essenciais que devem ser muito bem administrados para que elas não entre em um pânico mental, não se paralisem e não se travem mentalmente ou, em outras palavras, para não lhes dar um “tilt”.

1 – T de trabalho

É onde dedicamos a maior parte do nosso tempo, independentemente de como trabalhamos e o que fazemos.

Muito tem sido escrito sobre os males que o trabalho acarrete, sejam acidentes físicos decorrentes da atividade, sejam distúrbios causados pelo estresse negativo sobre os colaboradores, com todas as suas consequências físicas e mentais.

Saber administrar a si mesmo é um dos lados desta moeda. O outro lado cabe às empresas, que devem oferecer modelos de gestão e ambientes de trabalho saudáveis e onde os colaboradores se sintam felizes e reconhecidos.

É bom lembrar que foi-se o tempo do colaborador “ser 100% empresa” ou “vestir a camisa da corporação”.

Os tempos modernos exigem novos modelos onde o colaborador passa a ser mais importante que o próprio negócio.

Mas, de nada adianta as empresas mudarem a sua visão se os colaboradores também não mudarem.

É com esta mudança de mão dupla que se conseguirá obter melhores ambientes de trabalho, melhores pessoas e, como consequência, maior produtividade e mais e maiores lucros.

2 – I de informação

É inegável o fato que o Ser Humano sofre, atualmente, uma enxurrada de informações vindas de diferentes fontes: livros, jornais, revistas, sites de busca, televisão, redes, fóruns, blogs, etc., o que pode se tornar uma verdadeira neurose, como afirma o Dr Ryon Braga.

O medo de ficar desatualizado e a falta de tempo para se atualizar podem gerar sentimentos de ansiedade e frustração porque a pessoa se sentirá sempre inferior em comparação às outras.

Esta busca frenética diminui o foco e a concentração, prejudica a fixação e a apreensão da informação e, consequentemente, diminui o aprendizado.

Este ciclo faz aumentar a ansiedade e o estresse negativo, e a pessoa acaba se sentindo obsoleta e ultrapassada, chegando, mesmo, a desenvolver quadros depressivos.

Talvez o grande erro esteja em não se saber o significado que a informação tem para a nossa vida. Por isso, o grande segredo está em transformar a informação em conhecimento e o conhecimento em sabedoria, isto é, torna-lo viável para ser aplicado.

Dou um exemplo: se falar inglês é fundamental para o desenvolvimento de sua carreira, tome esta informação e transforma-a em conhecimento e sabedoria matriculando-se em uma escola de idiomas ou contratando um(a professor(a) particular.

Existem várias maneiras de se “trabalhar” a informação tendo em vista que estamos eternamente aprendendo coisas novas. O importante é ser seletivo e impor limites, buscando sempre qualidade em vez de ficar perdendo tempo com tudo o que aparece.

3 – T de tempo

O grande vilão!

Por acaso você conhece alguém que nunca reclamou da falta de tempo para atender suas necessidades?

Bem, não quero ser inconveniente para tratar, neste texto, da administração do tempo, visto que esta questão é estritamente individual. Cada pessoa sabe “onde lhe dói o calo”.

O mais importante é saber que, para se ter maior produtividade dentro do tempo que cada um possui, é necessário uma mudança de hábitos. E, infelizmente, muitas pessoas acreditam que mudar seus hábitos é sinônimo de muito sacrifício.

Mas vamos tentar mudar esta visão.

O aumento da sua produtividade vem em decorrência do aumento de suas habilidades e competências, o que decorre da aquisição de novos conhecimentos.

(Aqui você já é capaz de já compreender porque estes três fatores – trabalho, informação e tempo – estão diretamente relacionados).

Saber administrar o seu tempo é essencial para aumentar a sua produtividade. Como tudo isso não ocorre em um curto espaço de tempo, é necessário que você estipule uma mudança em seus hábitos e que vá, aos poucos, realizando estas mudanças.

Isto fará você se tornar mais produtivo, atingir suas metas em menos tempo e olhar para trás e poder dizer:

– Missão cumprida em menos tempo.

E, terminando suas tarefas em menos tempo, provavelmente seus colegas o verão sem fazer  nada, e você será visto como um vagabundo. Só que, no seu interior, este “vagabundo” não terá o sentido de vadio, de uma pessoa que não trabalha. Mas, exatamente o contrário.

Se você é uma pessoa que se queixa da falta de tempo, algumas mudanças nos seus hábitos poderão causar mudanças fundamentais para que você comece a ter mais tempo na sua vida.

E aí, você poderá exclamar:

– Viva a vagabundagem!

Como sugeri no título deste texto: aprenda a conciliar o T.I.T para não dar “TILT”.

Fava Consulting – Para viver com muito mais Qualidade

Luiz Roberto Fava

Autor: Autor: Luiz Roberto Fava

Especialista em Endodontia, palestrante de Qualidade de Vida Integral.

Conciliar o T.I.T para não “dar TILT”
0 votes, 0.00 avg. rating (0% score)

Últimos Comentários

  1. Neuza

    Olá Fava

    Um dos grandes males da vida hoje é saber administrar o tempo. Para conseguimos uma boa qualidade de vida, que tal, seguir sua sugestão de mudanças de hábitos!!!!!
    Parabéns
    Abraços

Deixe um Comentário