C.R.E.P.T…, Para um Final Feliz Artigos, Crescimento Pessoal, Qualidade de Vida

Quero iniciar este texto pedindo a você, caro leitor ou leitora, que pronuncie oralmente, e não mentalmente, C.R.E.P.T. Repita mais duas ou três vezes: C.R.E.P.T., C.R.E.P.T…. O que lhe parece?

Quando eu fiz este exercício, a mim me pareceu o som de algo que se quebra, que se fratura e se divide, uma ruptura, uma separação.

Teve o mesmo significado para você?

Bem, meu intuito é procurar mostrar exatamente o oposto, que C.R.E.P.T. talvez seja o ingrediente principal para tornar qualquer tipo de relacionamento longo e duradouro, com qualidade e que traga a seus protagonistas uma das essências do bem viver: felicidade. E isso, independentemente do tipo da relação, seja ela entre amigos, vizinhos, colegas de trabalho, homem/mulher, pais/filhos, marido/esposa, líderes/colaboradores, etc.

Quer queiramos ou não, nossos relacionamentos envolvem pessoas. E quando o assunto é pessoas, a palavra diversidade sempre se faz presente. Isto porque não existem duas pessoas iguais, a começar pela impressão digital. Somam-se a isso valores, crenças, princípios, raça, religião, condição social, etc. Cada Ser Humano é único, indivisível, daí ser um indivíduo.

E quando, no mínimo, dois deles estão juntos, pode-se caminhar para o lado bom ou ruim do relacionamento.

Já que vivemos em sociedade, é essencial e fundamental que tornemos nossas relações algo importante para nossas vidas, em todos os seus aspectos, sejam eles pessoais ou profissionais.

À semelhança do mundo animal, as pessoas se agrupam para preservar a espécie. Isto se inicia na infância para continuar na adolescência e na idade adulta. É nesta fase que se encontra “o lado negro da sombra”, visto que as pessoas se agruparão de acordo com suas semelhanças, suas profissões, suas afinidades, seus quereres. A psicóloga Ana Matilde P. Chaves assim se expressa; “sem os grupos, a humanidade não existiria, pois, a priori, o ser humano é um animal social”.

Entretanto, quando existe mais do que um, está aberto o canal para os conflitos: basta um querer virar à direita e o outro querer virar à esquerda.

Infelizmente não adianta querer tapar o sol com a peneira. Onde existem pessoas, existem relacionamentos conflituosos em maior ou menor grau. E não adianta fingir que isto é algo ausente. Conflitos sempre existiram, existem e existirão, sendo suas causas as mais variadas, tais como: constrangimentos, tiranias, ofensas, discriminações, tortura psicológica, controle, etc.

Ainda mais, acredito que aquelas placas nas paredes das empresas onde são listadas, sua missão, visão e valores, não terão nenhum valor se o ambiente for composto por pessoas despreparadas, descontroladas, que não conseguem dominar suas emoções e que fazem do ambiente de trabalho algo insalubre em todos os sentidos.

Mas isto é assunto para psicólogos, terapeutas, líderes e gestores empresariais.

Eu não sou um deles, mas quero expressar minha opinião de como tornar os relacionamentos melhores em um mundo onde o materialismo e o lucro parecem ser as únicas coisas que existem.

Para isso sugiro aplicar o C.R.E.P.T:

C – Confiança
R – Respeito
E – Ética
P – Perdão
T – Transparência

(Este artigo faz parte de uma série de 6 textos, nos quais descreverei cada item do C.R.E.P.T.)

Luiz Roberto Fava

Autor: Autor: Luiz Roberto Fava

Especialista em Endodontia, palestrante de Qualidade de Vida Integral.

C.R.E.P.T…, Para um Final Feliz
0 votes, 0.00 avg. rating (0% score)

Últimos Comentários

  1. Cleusa

    No mundo que vivemos hoje,o ser humano não sabe mais o significado da palavra “paciência” um passando por cima do outro, sem respeito,etica,transparência, não existindo mais confiança e nem perdão entre o seres humanos.Hoje o que mais pesa é a poder.
    Este artigo é maravilhoso, pena que nem todos tenham tempo (paciência) para repetir em voz alta.

  2. Aldo silva

    Bom Artigo parabéns, os relacionamentos hoje estão cada vez mais difíceis entre as pessoas, pessoas matando pessoas por nada, o materialismo e o dinheiro é que falam mais alto hoje em dia, parecendo que não existe mais nada. Adoraria muitos que as pessoas aplicassem o C.R.E.P.T. mas creio que seja difícil.

Deixe um Comentário