O Bruxismo e Eu Artigos, Estresse, Qualidade de Vida

Muitas vezes me perguntam como eu, um cirurgião dentista, especializado em endodontia (tratamento de canal), começou a ministrar palestras e cursos na área de qualidade de vida?

E eu respondo: “Foi o bruxismo”.

Para que fique bem claro, bruxismo não tem nada a ver com bruxaria, bruxos e magia.

Bruxismo, também denominado briquismo (do grego brýkmós), é um hábito parafuncional ( não normal) que consiste no ato de ranger ou apertar os dentes através de movimentos involuntários ritmados. Foi Frohman (1931) quem usou este termo pela primeira vez para diagnosticar e identificar uma situação anormal relacionada aos dentes e desencadeada pelo movimento anormal da mandíbula.

O bruxismo representa uma das alterações mais complexas e destrutivas, estando presente em todas as faixas etárias de ambos os sexos. Estudos mostram que 80 a 90% da população apresentam seus sinais e sintomas característicos, mas apenas de 5 a 20% tem consciência de serem portadores deste hábito.

De uma forma geral, suas causas são:

  • estresse físico;
  • estresse emocional;
  • disfunção e sobrecarga dos músculos mastigatórios;
  • disfunção da articulação têmporo-mandibular (ATM), a articulação entre o maxilar superior e a mandíbula;
  • interferências oclusais devido ao mau alinhamento dos dentes;
  • perdas dentárias;
  • fechamento inadequado da boca; e,
  • patologias das vias aéreas superiores.

De acordo com o especialista Alain Haggiag, os sinais e sintomas mais freqüentes do bruxismo são:

  • dores na região da ATM, a qual também pode sofrer estalos e travamento. O período crítico destas dores é pela manhã, se o bruxismo for noturno, ou à tarde, se o bruxismo for diurno;
  • fratura de dentes;
  • músculos faciais hipertrofiados, cansados ou doloridos;
  • desgaste excessivo dos dentes, com a conseqüente diminuição do seu tamanho, e  presença de superfícies (facetas) de desgaste polidas e brilhantes;
  • redução da capacidade de abertura da boca, principalmente ao acordar:
  • dores de cabeça freqüentes, em especial da região temporal (parte lateral da cabeça acima do pavilhão auditivo), decorrentes da hiperatividade muscular.

Estas últimas, com origem na tensão muscular, podem atingir o rosto, o pescoço, o ouvido e até os ombros.

Hoje já se sabe que existem dois tipos de bruxismo: o de vigília e o do sono.

No primeiro tipo, a característica principal é o “apertamento” dos dentes. Presente em quase 50% da população, sua sintomatologia dolorosa é mais frequente que o “rangimento”, característica do bruxismo do sono.

O bruxismo de vigília está mais associado a distúrbios psicossociais e tensão emocional do indivíduo, como estresse (em 100% dos casos), depressão, uso de drogas, ansiedade, medos e expectativas incertas sobre o futuro.

Geralmente está presente em indivíduos que exercem atividades estressantes ou que requeiram grande concentração mental ou atividades que exijam um extremo esforço físico, como bombeiros, policiais, operadores de vôo, altos executivos, motoristas de ônibus de grandes metrópoles, atletas de ponta, entre outros.

No segundo tipo, estresse do sono, o “rangimento” é mais freqüente e a dor é pouco freqüente e inconstante e, na maioria das pessoas, o sono é considerado normal, seja na sua eficiência, seja na sua duração.

Outra característica deste tipo de bruxismo é a fratura de dentes e restaurações, pelo fato dos pacientes exercerem muita sobrecarga sobre os dentes durante o sono.

O bruxismo noturno decresce com o correr dos anos: 14% na infância, 8% no adulto e 3% no idoso, sendo que o da infância pode ser visto como “fisiológico”.

Outro fator interessante é que, no bruxismo do sono, “não existe nenhuma evidência que esteja associado a distúrbios psicossociais e emocionais”, como descrito por Manfredi &Lobezoo (2009). Isto significa que pessoas que, durante o sono, rangem os dentes, não são, necessariamente, estressadas, tensas ou ansiosas durante o dia.

E como tratar estes tipos de bruxismo?

A primeira coisa é reconhecer que o problema existe. Como não existe uma causa específica, o tratamento é encarado como um grande desafio para a Odontologia.

Como o “rangimento’ noturno e o “apertamento” diurno geralmente não são notados pela pessoa que tem bruxismo, este só é percebido se ela focar sua atenção na tensão muscular ou se o “rangimento” for escutado por outra pessoa.

O dentista é o profissional indicado para diagnosticar e indicar o tratamento para o bruxismo.

Geralmente o bruxismo noturno é combatido com a utilização de placas interoclusais à noite. Estas contribuem para a diminuição da atividade muscular provocando o relaxamento dos músculos envolvidos.. Assim, o desgaste dos dentes diminui, a dor craniofacial é aliviada e danos de outras estruturas orofacias são prevenidos.

Já o bruxismo diurno requer, para alívio dos sintomas, além do tratamento odontológico, o tratamento comportamental.

Este último inclui técnicas que visam a diminuição da tensão psicológica. Entre elas podem ser citadas o gerenciamento do estresse, práticas esportivas, ioga e exercícios de relaxamento.

Já as alterações psiquiátricas associadas, como depressão e ansiedade, devem ser tratadas com profissionais da área, incluindo medicação específica com ou sem suporte psicológico.

Sessões de fisioterapia e de massagem também podem ser associadas para combater a dor e a tensão musculares.

Portanto, é fundamental que o paciente portador de bruxismo de qualquer tipo deve, constantemente, consultar seu dentista, visto que sua cura total ainda é desconhecida.

Agora posso voltar ao início do texto.

Por que a causa para que eu desenvolvesse uma segunda atividade foi o bruxismo?

Antes quero dizer que o tratamento de canal se justifica onde a polpa (vulgarmente chamada “nervo”) está inflamada ou sofrendo um processo de decomposição. Não importando a causa que desencadeia este processo, a dor está sempre presente em diferentes intensidades, mas sempre presente.

Quem já teve uma dor de dente daquelas, sabe muito bem do que estou falando.

Bem, muitos de meus pacientes que já tinham tido canais tratados por mim, me procuravam dizendo:

– Dr. Fava, esta dor que estou sentindo só pode ser de canal. Dói muito.

E colocavam seu dedo na direção do ouvido.

Eu examinava, radiografava, fazia testes, buscava as causas e meu diagnóstico final era um só: bruxismo.

Como o paciente já tinha na sua memória o episódio doloroso, ele associava a dor atual a outro problema de canal.

Nesta altura, eu perguntava:

– O senhor (ou a senhora) está passando por alguma situação de estresse?

Em função das respostas que tive, e daquilo que escutei, passei a ser mais um misto de psicólogo, padre, pastor, amigo… As situações e os problemas relatados dariam quase um livro.

E foi a partir daí que comecei a estudar o estresse. Do estresse bucal passei ao estresse físico, daí ao estresse emocional e daí ao estresse dentro do ambiente de trabalho.

O estresse é considerado pela Organização Mundial da Saúde como a epidemia do século XXI. E o bruxismo é a manifestação bucal desta “epidemia”.

Se sua cura ainda não é definitiva, uma mudança de hábitos, físicos e psicológicos, podem minimizar o problema.

Vejo, isto sim, que nos dias atuais, as pessoas estão precisando muito mais destas mudanças do que um tratamento de canal.

Luiz Roberto Fava

Autor: Autor: Luiz Roberto Fava

Especialista em Endodontia, palestrante de Qualidade de Vida Integral.

O Bruxismo e Eu
1 vote, 5.00 avg. rating (93% score)

Últimos Comentários

  1. Renata

    Muito bom… eu tenho Bruxismo e em menos de 5 anos o ranger dos dentes resultou em dentes tortos e mais 3 anos de aparelho… sem contar o desgaste dos mesmos… e so usando a placa nao basta, tem que cuidar da parte emocional mesmo… rever nossos conceitos e prioridades…

  2. Rosemeire Renata Gomes Batista

    Adorei o texto !! Me identifiquei em várias situações !! Tenho bruxismo (diurno e noturno)!! Mudei muito o meu comportamental, mas não dispenso o uso da plaquinha. O mais importante é diminuir a ansiedade e o estresse e como no comentário anterior … definir prioridades !!!

  3. ROSANGELA VIANA

    EU, TENHO BRUXISMO, RANGO E APERTO. JÁ USEI APARELHO FIXO, 4 ANOS E HÁ 1 E MEIO USO UM MÓVEL, DURANTE O DIA E UM NOTURNO. TOMO MEDICAMENTO UM RELAXANTE TIPO ANTE DEPRESSIVO. MESMO ASSIM TENHO MUITA DOR DE CABEÇA, DOR DE OUVIDO, NAS ARTICULAÇÕES E NO NERVO DO PESCOSO. ANTES DE USAR APARELHO E O MEDICAMENTO, PASSEI EM QUASE TODOS OS MÉDICOS.QUANDO COMEÇAVA DOR A CABEÇA SÓ PASSAVA COM MEDICAMENTO ENJETAVÉVEL NO PRONTO ATENDIMENTO. HOJE FAÇO TRATAMENTO COM UM REUMATOLOGISTA E COM DENTISTA. AMENISOU UM POUCO O PROBLEMA MAIS MÃO SAROU NÃO. BEIJOS GOSTEI DA INFORMAÇÕES

  4. DJALMA DE OLIVEIRA JUNIOR

    …BRUXISMO ou BRICOMANIA
    Sou terapeuta em REFLEXOLOGIA,
    pelo I.O.R., 73 anos de idade com 40 anos dedicados ao estudo e pesquisa do comportamento humano. Tenho atendido vários portadores de BRUXISMO ou BRICOMNIA ( RANGER DOS DENTES).
    Recebendo as técnicas da REFLEXOLOGIA, o Paciente consegue obter ótimos resultados; que proporcionarão assim uma excelente melhora em sua qualidade de vida.
    A REFLEXOLOGIA consiste em ativar pontos específicos nos pés, desbloqueando canais
    de comunicação com o cérebro, para que este
    possa agir, corrigindo assim o problema.
    Não tem contra indicação para estes
    casos e não usa medicamentos
    Visite meu Site: http://www.djalma.com.br
    São Paulo SP ( Metrô Santana) BRASIL. :.

  5. marcia lemos sales

    Bastante pertinente a associação do bruxismo com problemas emocionais.A boca é nossa primeira fonte de alimento e prazer assim como uma via de expressão emocional. Quando criança,choramos, gritamos, gargalhamos mas também reprimimos esses impulsos quando o ambiente familiar não nos permite uma livre expressão emocional. Com o tempo,inconscientemente,enrijecemos nosso maxilar e lábios para contermos nossa raiva e frustação.Consequentemente vamos nos travando e perdendo nossa capacidade de livre expressão e liberdade de movimentos.
    Parabéns pelas informações do site.

  6. Fátima

    Tenho bruxismo. Já fiz placas de acrilíco e quebrei alguns pontos dela de tanto apertar. Tenho, hoje, uma de silicone, que quase nunca uso, não levo fé nela. Tenho falhas dentárias no fundo da dentição, tenho estresse profissional( professora).Há dias que custo alimentar, pois cada mordida é um estalo. Sinto dolorimento e cansaço nas articulaçoes do maxilar.Gostaria de relaxar, mas não consigo.Coisinha chata!

  7. MARCOS

    BOM DIA

    ACABEI DE EXTRAIR UM CISO INCLUSO NA PARTE SUPERIOR E O PROXIMO MARCADO PARA DAQUI A DUAS SEMANAS.A PRINICIPIO TENHO UMA RENITE QUE JA CONVIVO COM ELA A BONS ANOS E O QUE ME FAZ RONCAR MUITO.OS RONCOS NAO ESTAVAM ME DEIXANDO MUITO TRANQUILO POREM O QUE ME LEVOU AO DENTISTA FOI MESMO A QUESTAO DE PERMANECER OU NAO COM OS CISOS.FOI QUANDO FUIENTAO INFORMADO QUE POSSIVELMENTE TENHA BRUXISMO POIS PELA MANHÃ ACORDO COM UM DOR NOS DENTES INFERIORES E NEM PENSAR EM TOMAR GELADO.LOGO NO PERIODO DA TARDE ESTA DOR VAI EMBORA….
    ESTOU ESPERANDO O TERMINO PARA EXTRAIR O SEGUNDO CISO E IR A UM DENSTISTA ESPECIALIZADO NA QUESTAO DO BRUXISMO,POIS REALMENTE NO DIA SEGUINTE SO EU SEI AS DORES QUE CAUSAM.PELOS RAIOS X QUE TIREI,INCUINDO A PANORAMA, REALMENTE NAO TENHO CARIE OU TALVEZ UM TRATAMENTO DE CANAL.ACHO QUE ESTOU NO CAMINHO CERTO.
    OBRIGADO PELO TEXTO EXPLICATIVO.

  8. Marcelo Giorgi

    Querido amigo y colega, quiero colaborar con este tema, y para los pacientes en general, diciendo que el bruxismo, es una de las primeras señales de algo peor que va a acontecer: gastritis, úlcera, dermatitis, ACV o infarto.
    Muy bueno tu artículo y sigue adelante.
    Un abrazo.

    Marcelo.

  9. ORLANDO RODOLFO PINTO

    Excelente o artigo. Tenho 44 anos e bruxismo há muitos anos, porém nunca tratei como devia. Estou neste momento iniciando outro tratamento em que vou colocar aparelho e não estou certo se isto é o melhor. O aparelho é para “aumentar” a mordida, o espaço entre os dentes de cima e os de baixo. Alguém já fez este tratamento? funciona? Parabéns pelo artigo ao mencionar o controle emocional. O equilíbrio é o cerne de nossa vida. Abraços

  10. Luiz Roberto Fava

    Caro Orlando
    Parabenizo-o por buscar tratamento. Infelizmente vejo muitas pessoas que sabem que tem bruxismo e não fazem nada até quebrarem seus dentes ou não conseguirem abrir a boca devido à limitação dos músculos.
    Caso você também tenha uma vertente emocional, que tal algo para melhorá-la? Técnicas de respiração, meditação, ioga, tai chi chuan são exemplos de “terapias” para isso. Bem melhor que remédios de tarja preta.
    Sucesso na sua jornada.
    Abraços,
    Fava

  11. Fernanda

    Eu tenho bruxismo e percebi isso agora….por causa das dores no ouvido muito fortes quando acordo…

  12. Luiz Roberto Fava

    Procure um tratamento o quanto antes.
    Porque com o passar do tempo, a coisa piora.
    Melhoras, e se a causa for estresse, busque também alternativas para diminuí-lo.
    abraços,
    Fava

  13. Christian Figueira

    Olá

    Me identifiquei com o que o senhor disse de bruxismo diurno,eu tenho esse problema a 2 anos já,o que acarretou em má abertura de um lado,fratura de dentes durante o dia e má formação mandibular.
    A 5 anos sofro com stress,ansiedade,depressão e insônia,além disso sinto isso quando tomo coca-cola e pepsi (cafeína).E também a 5 anos sou usuário de medicamentos controlados,que evitam esses problemas,mas mesmo assim não vem melhorando meu bruxismo.
    Será que é recomendado que eu use placa durante o dia, e aparelho nos dentes tortos que eu tenho em baixo?
    Estralo a boca,aperto os dentes,ranjo eles,mordo errado,mastigo errado também e fico cutucando os dentes com as unhas,alé de escová-los para aliviar a dor dental.
    Minha dentista disse que eu não tenho raíz exposta,por isso não teria tanta sensibilidade quanto estou tendo.
    Também estão nascendo meus ciso, e sinto muita dor e encomodação nos lados onde isso ocorre.

    obrigado

    Christian Figueira

  14. Luiz Roberto Fava

    Prezado Christian,
    Por tudo que você me contou e que vem sofrendo, acredito que algumas medidas você precisa tomar:
    1- Exclua da sua vida bebidas à base de cola,principalmente à noite;
    2- Pelo visto você deverá usar a placa inclusive durante o dia. Bruxismo também causa dores de dente, como se raízes estivessem expostas ou se tivesse cárie;
    3 – Se você tem dentes tortos, é imperativo corrigí-los por meio de aparelho ortodôntico;
    4 – se você faz uso de medicamentos tarja preta para dormir, combater o estresse e a ansiedade, quem sabe você possa substituí-los fazendo yoga, tai chi chuan, acunpultura, uso de florais, enfim, terapias alternativas;em último caso, mude de médico. Quem sabe uma segunda opinião pode lhe ser melhor:
    5 – a erupção dos dentes do siso muitas vezes causam dor e incômodo, mas é passageiro, até eles irromperem na boca.
    Quem sabe este meu comentário possa lhe dar uma nova luz ao seu sofrimento bucal.
    Aceite meu fraternal abraço,
    Luiz Roberto Fava

  15. Dímice Freitas Dácio Aguiar

    caro colega,

    Muito interessante seu artigo, parabéns.
    tenho uma paciente que sofre de bruxismo e sente dor em quase todos os dentes, segundo seu relato é como se a dor “fosse andando entre os dentes”,”e como se ela estivesse comendo doce, com dente cariado” gostaria de saber sua opinião sobre esse assunto,se a placa de mordida miorelaxante, seria o suficiente para cesar a dor. desde já agradeço

  16. Fabiane Cristina Teixeira

    Sou fabiane tenho 34 anos, há uns 2 anos meu marido detectou o ranger de dentes em mim, nossa filha que hoje tem 5 anos des dos 2 anos de idade range os dentes, varias vezes falei para o pediatra mas sempre ele desconversa, o ranger é tão alto que do meu quarto eu a escuto, e a quase um ano o meu marido começou a ranger os dentes também, se o senhor puder nos ajudar eu agradeceria muito, poi morrro em um municio de quase 5 mil habitante e médico so o do posto de saúde , Obrigada uma Mãe, mulher e uma pessoa que precisa de ajuda.

  17. Luiz Roberto Fava

    Cara Fabiane,
    Tudo isto que você me relata tem, como uma das causas principais, o estresse.
    Talvez, o melhor, não seria consultar o pediatra, mas um dentista que possa fazer um diagnóstico mais preciso e instituir um tratamento adequado.
    Muitas vezes, apenas o tratamento odontológico é insuficiente, necessitando de alguma terapia de apoio (psicólogo ou psiquiatra.)
    O mais importante e fundamental é procurar as causas que estão levando seu marido e filha a ranger os dentes.
    O médico, nesta fase, seria de pouca valia, a não ser que existam outros sintomas físicos.
    Espero ter podido ajudá-la.
    Abraços
    Luiz Roberto Fava

  18. Luiz Roberto Fava

    Caro Dimice,
    O uso da placa relaxante pode, sim, aliviar os sintomas.
    Depois de instalá-la, faça um acompanhamento periódico.
    Não esqueça que o bruxismo pode ser um fator de doença pulpar porque induz a polpa a depositar uma quantidade exagerada de dentina. Este fato acaba “estrangulando” a polpa aos poucos, levando-a a necrose por insuficiência circulatória., desencadeando uma necrose pulpar.
    Tenho feito muitos tratamentos de canal devido a este fato.
    Abraços,
    Luiz Roberto Fava

  19. leandro

    oi estou muito preocupado com o meu caso tenho bruximo e descubri agora que meu dente esta quebrando e a parte de cima todo gasto teria tratamento e quanto vou gastar.

  20. Luiz Roberto Fava

    Caro Leandro,
    eu te aconselho a procurar um dentista que lide com este problema para fazer um diagnóstico preciso e sugerir a melhor terapia que o caso necessite.
    Tem solução, sim. Pode ser apenas com o uso da placa mas, em alguns casos, necessitasr de terapia de apoio.
    Com relação a valores, não me sinto capacitado a responder. Vai depender diretamente do tipo do tratamento a ser realizado, incluindo, também a restauração do(s) dente(s) quebrados e gastos, custo do laboratório, etc.
    Espero ter podido ajudá-lo.
    Abraços,
    Fava

  21. larice

    Tenho bruxismo desde de criança,há dois anos fiz dois canais.Ultimamente sinto mto dor no lado esquerdo na parte superior da , eu não consigo identificar ql dente dói.Será que o bruxismo prejudicou o canal feito?Ontem quando eu fui mastigar um pedaço de carne eu pensei que ia desmair de tanta dor.E são alimentos quentes que provocam muita dor.
    Há 3 meses tive TVP no membro infeiror esquerdo e confesso que tenho muito medo de fazer o tratamento pq estou usando anticoagulante.
    Eu sei há séculos do bruxismo,não tenho vergonha disso,mas nunca ninguém me disse ql especialidade tratava do problema.Seu artigo é maravilhoso!!

  22. Luiz Roberto Fava

    Larice, pelos seus comentários, acredito que você tenha dois bons problemas: bruxismo e tratamentos de canais.
    O que posso lhe dizer é que sem um exame clínico e radiográfico fica difícil fazer um diagnóstico mais preciso das suas dores.
    Recomendo que você busque um profissional habilitado para poder lhe ajudar.
    Fava.

  23. Lauriany

    Eu me identifiquei com os sintomas esses dias eu quase desmaiei de dor de cabeça, mas minha mãe tem nojo de aparelho pois ela usa ponte, e ela disse que não vai me levar na dentista porque todo dentista fala que tem que usar aparelho só porque eles querem ganhar dinheiro, mas eu tenho medo de ficar sem dente, doi até de mais um eu nem almoçei de tanta dor, mas uns dias antes minha mãe me levou na ABEFI uma clinica, eo dentista disse que podia ser mordida profunda, mas esses dias minha mãe pecebeu que eu mordia meus dentes dormindo, daí quando eu fui reclamar de dor ela me disse que eu mordo meus dentes dormindo, daí eu disse que eu mordo eles de dia também, mas ela continua não querendo me levar no dentista, o que eu faço não aguento mais de dor, sem contar que se eu fico ansiosa até antes da prova eu mordo as coisas como : tampa da caneta, lápis, unha, roupa, mordo até minha mão e fica roxa de tanto que eu tenho vontade de morder, mas minha mão eu só mordo se minha mãe briga comigo ou fala que não vai me levar no dentista! Por favor preciso muito de sua ajuda, me mande um e-mail!

  24. Lauriany

    Se me mandar um e-mail eu agradeço, vai ser bondade de sua parte, eu não me identifiquei mas tenho 13 anos. Eu fico até tonta as vezes, o que eudevo falar para convencer minha mãe por favor me mande um e-mail eu preciso, desde já agradeço!

    Foz do Iguaçu, 30 de Julho de 2011.

    Obrigado!!!

  25. Marcelo

    Dr. Luiz Roberto, também m identifico com várias situações acima, descritas por sua pessoa., como preoçupações, ansiedades, incertezas quto ao futuro, etc. acordo com o dente inferiro frontal bambo e, por algumas horas um pouco dolorido. também a gengiva abaixo do eferido dente está funda e escra. será bruxismo com perda óssea? A proteção (placa) é cara? Aguardo. resposta

  26. Luiz Roberto Fava

    Caro Marcelo,
    Como diria Jack, o estripador: vamos por partes.
    1 – Fica muito difícil eu lhe dar um diagnóstico sem fazer um exame clínico e radiográfico. A única coisa que posso lhe dizer é que procure um profissional gabaritado para que ele faça um diagnóstico correto e lhe indique o melhor tratamento.
    Se a placa é cara, não sei. O que é caro ou barato? Se você é diretor de uma multinacional e ganha 1 milhão por ano mais bônus, certamente achará barato um tratamento destes.
    Caso contrário…
    2 – Nunca li a respeito de o vitiligo contribuir para o desenvolvimento do bruxismo.
    3- Obrigado por suas palavras e participação.
    Abraços,
    Luiz Roberto Fava

  27. Renata

    Tenho um filho de 6 anos e estou percebendo que o ranger de dentes ocorre em 3 momentos durante a noite e ele só para quando eu o acordo. É errado acordá-lo? O bruxismo pode estar associado a problemas com a alimentação, por exemplo, por ele comer muito, controlo a alimentação dele o dia todo porque ele tem tendência para engordar, isso pode estar causando um estrss e consequentemente o bruxismo?
    Gostaria da receber orientações por email, se possível.

  28. Thais S. Schreiner

    Adorei, estava procurando causas e curas para o meu bruxismo, que esta me dando muuuuuita dor de cabeça, dos no maxilar…… e me identifiquei com muita coisa que o Sr. mencionou nesse texto. Vou procurar ajuda psicologica, massagem, alguma coisa que possa me ajudar.

  29. Fernanda Cristofolini

    Oi pessoal,
    também tenho bruxismo e o meu caso está bem grave.
    sinto dores fortíssimas. Meu nervo trigemeo está inflamado e nenhum medicamento que tomo está fazendo efeito.
    estou bem desesperada, estou gastando horrores e não vejo retorno.
    já fiz fisioterapia no rosto, uso placa de silicone e agora vou usar a rigida e colocar aparelho para corrigir a mordida.
    Nunca senti tanta dor na minha vida, e isso é um ciclo vicioso, pq, você continua estressada porque não consegue comer, trabalhar, se relacionar, enfim….
    Estou compartilhando um pouco para tentar aliviar o meu desespero.

    abraços a todos.

  30. Luiz Roberto Fava

    Fernanda,
    Seu sofrimento é o mesmo de muitas outras pessoas.
    Pelo que você relata, acredito que esteja no caminho certo.
    O que posso contribuir para o seu caso é que você procure forma de se desestressar como relaizando atividades físicas.
    Isto pode lhe ajudar bastante.
    Abraços,
    Luiz Roberto Fava

  31. ROBERTA ALVES

    Dr. Luis Roberto,

    Me identifiquei com todos os sintomas do Bruxismo, sofro deste mal há mais de 5 anos e percebo que só piora. Minha dentista foi que identificou e hoje uso a placa de acrilico para dormir. Alivia um pouco, mas pelo dia as dores fortes de cabeça, enxaqueca, dores no ombro voltam.
    Não tenho muitos recursos financeiros e meu trabalho é estremamente stressante, vivo sob pressão, pois trabalho na área de Departamento Pessoal, ai já viu.
    Gostaria que o senhor me ajudasse indicando qual especialista devo procurar, quais tratamentos gratuitos ou não tão caros posso procurar, pois esta doença está acabando principalmente com meu humor, relacionamento conjugal e alegria pela vida.
    Meus sintomas são enxaquecas diárias, tonturas diárias insuportáveis, sensação até de desmaios e dores fortes nos ombros. Por favor Dr. me ajude.

    obrigada.

  32. Luiz Roberto Fava

    Roberta, parece-me que seu caso a faz sofrer muito, fisica, mental e na sua vida conjugal.
    Como afirmei, os efeitos são vários e não existe um tratamento global.
    Você vai precisar cuidar de cada um individualmente.
    Sugiro que você comece buscando medidas que lhe aliviem o estresse, como atividade física, e desenvolvimento de um hobby, como pintura, jardinagem, artes cênicas, enfim, algo que lhe propicie prazer e que não se relacione com seu trabalho.
    Com relação ao seu trabalho, ele lhe deixa feliz? Acho que não, pois se a deixasse feliz você não se estressaria. Veja no meu site um texto chamado ergofeliciômetro e outros relacionados com qualidade de vida no trabalho.
    Se quiser tomar uma atitude extrema, MUDE DE EMPREGO. Isto mesmo. Procure por um trabalho menos estressante e que a deixe mais feliz. Iso é ótimo para aliviar o estresse.
    Se não puder fazer isso, procure transformar seu ambiente de trabalho em algo mais prazeroso. Às vezes, pequenas medidas causam grandes transformações.
    Espero ter podido ajudá-la.
    Fava

  33. Fernanda Cristofolini

    Olá Dr. Fava,

    Gostaria de compartilhar com vocês, esta semana começei a usar a placa de acrilico e aliviou bastante, mas o que realmente me deixou um pouco melhor, foi eu levar os compromissos “menos á sério”. Cheguei a conclusão de que não vale a pena absorvermos todos os problemas e isso só nos fará mal.
    Ai fica uma simples dica para os meus colegas que compartilham do mesmo sofrimento. Se não tem condições de fazer uma atividade física, uma simples caminhada na rua já traz um efeito positivo.

    Abraços a todos.

  34. Vanessa Chebli

    Primeiramente gostaria de parabenizar a iniciativa do site por levantar um assunto que a sociedade ainda não mensura a gravidade e suas consequências.
    Ao Dr. Luiz Roberto, me senti confortada por saber de sua existência e pretendo me informar melhor sobre o meu problema: o bruxismo. Sou de juiz de fora, MG e meu problema tem sido causa de múltiplas opiniões entre dentistas e médicos. Por causa do bruxismo, minha ATM foi extremamente danificada e meus ossos estalam incessantemente. os médicos dizem que quando eu atingir os 40 anos não suportarei a dor. Estou usando a placa neuromiorelaxante.
    O Sr. acredita na possibilidade de uma indicação cirúrgica para reparar os estalos?
    obrigada!!!

  35. Luiz Roberto Fava

    Prezada Vanessa,
    Parece-me que aquilo que você está fazendo é o mais indicado para a ATM.
    Mas não se esqueça que bruxismo é consequência de algo, geralmente do estresse.
    Por isso lhe pergunto: como anda o seu nível de estresse?
    Se estiver alto, sugiro também medidas para diminuí-lo, como atividade física regular, desenvolvimento de um hobby, etc. Vale até ajuda psicológica.
    Com relação à cirurgia da ATM, se houver indicação cirúrgica, acho que você deve consultar um cirurgião bucomaxilofacial.
    Espero ter podido ajudá-la.
    Abraços e boa sorte!
    Fava

  36. Fernanda Cristofolini

    Olá pessoal, gostaria de compartilhar com vocês um episódio que me ocorreu esta semana e que verdadeiramente pude verificar que o Bruxismo é consequência do estresse.
    Tive um problema de ordem pessoal muito grave e no outro dia eu não conseguia abrir a minha boca de tanta dor e me deu uma crise de enxaqueca. Tive que recorrer mais uma vez a fisiterapia intensiva e estou usando a placa rigida o dia inteiro, só retirando para as refeições.Isso está ajudadando muito.
    Então, vamos ser “menos” rigido com nós mesmos…

    Abraços

  37. Luiz Roberto Fava

    Prezada Fernanda,
    Gostei da última frase do seu comentário, o que me fez lembrar de suas “pérolas”:
    Não leve a vida tão a sério. Afinal você não sairá vivo dela.
    O que a gente leva da vida é a vida que a gente leva.
    Abraços,
    Luiz Roberto Fava

  38. Fernanda Cristofolini

    Dr. Fava, boa tarde,

    Agora estou com outro tipo de problema, o meu bruxismo já amenizou, porém estou com muita dor na minha gengiva, segundo o meu detista, ela está senssível.
    Estou usando uma pasta de dente apropriada para isso da marca Colgate, tomando chá de penicilina para inflamação, porém nada resolve.
    É uma dor constante, o que eu devo fazer?

    obrigada.

  39. Luiz Roberto Fava

    Fernanda, aconselho-a a conversar com seu dentista e verificar, através do exame clínico e radiográfico, se não é algum problema de canal. Esta pode ser a causa.
    abraços,
    Fava

  40. Lauriany

    Dr. eu não consigo convencer ela de me levar por aparelho, não sei mais o que eu faço, agora as coisas pioraram eu comecei a ter tontura quando levanto de onde eu estou, tenho muita dor de cabeça, pois eu sozinha gasto mais de uma cartela de dipirona ou paracetamol por mês, dor quando encosto os dentes não precisa nem apertar mais e só encostar ja doi, pra morder carne é um sufoco porque doi muito!!! Mande respostas no meu e-mail!!! Desde já agradeço!!!

  41. Lauriany

    Dr. ela até setembro quando ela resolveu me levar na ABEFI eu ia por aparelho, mas ela já mudou de idéia, não aguento mais ela, pelo amor de Deus preciso da sua resposta urgente!!! Obrigada!!!

  42. Lauriany

    Dr. não adianta sapatiar de dor, nem chorar 1 hora sem parar, não adianta mais nada, será que ela é louca de me deixar com dor, ela é psicopata, louca doida!!!! Eu morrendo de dor e ela fala que é normal todo mundo tem isso!!!! Obrigada!!!!

  43. Fernanda Cristofolini

    Olá Dr. Fava,
    Escrevo-lhe para compartilhar o meu caso que ainda não tive progresso.
    COloquei aparelho, estou usando a placa rigida para dormir, porém eu sinto muita dor no meu músculo trigêmeo.
    A explicação do meu dentista é que ele está inflamado, e isso é um processo agudo. (quer dizer que terei que suportar esta dor para o resto da minha vida)?
    O pior é que remédio nenhum adianta, o último que tomei foi o Tramal.
    Por favor, me ajude, ele verificou se eu estava com um tratamento de canal, mas meu dente está bom.
    Fiz limpeza achando que poderia ser gengivite, mas também não aliviou.
    Estou gastando horrores, mas a minha dor não passa. Convivo há 6 meses com isso.
    O que devo fazer?

    Obrigada.

  44. Luiz Roberto Fava

    Fernanda,
    Será que você não está com nevralgia do trigêmeo. E trigêmeo não é músculo. É um nervo muito importante.
    quem sabe você poderia consultar ou um dentista especializado nesta área ou um neurologista.
    Fica a sugestão.
    Fava

  45. Mary

    Ola, faz tempo q tenho bruxismo mas nao consigo durmir com a placa de acrilico, pois com ela fico acordando varias as vezes a noite e sem ela durmo bem, só com o passar do tempo os meu dentes estao se desgastando mais.O q eu faço? O uso de aparelho ortodontico corrige a mordida que tambem esta torta?A sorte é q nao sinto dor de cabeça;Abraços.

  46. Solange Nono

    Comigo foi até engraçado quando descobri que tinha bruxismo, foi por causa do meu irmão que tem isso me incomodava muito, até que um dia fiz um comentario dentro de casa ai minha mãe falou que eu tinha tambem. fiquei numa tristesa só pois aquilo me incomodava muito, ai deixei até de sair mais pra dormir nas casa das minhas amigas, por saber que eu também tinha algo tão incomodador. é novo ainda pra mim tô pesquisando sobre o assunto!

  47. Mary

    Dr.gostaria de saber se é mais viável usar aparelho ortodôntico p/corrigir as mordidas e os dentes que estao sem oclusao e depois do tratamento usar a placa pra durmir, sabendo que vai durar uns 2 anos sem usar a placa ou sera que tem outro metodo p/usar os dois juntos? Abraços.

  48. Luiz Roberto Fava

    Mary, como não vi o seu caso, creio que você deva conversar a respeito com o (a) seu (sua) ortodontista e ver qual a melhor opção.
    Se for possível realizar a ortodontia a usar a placa noturna ao mesmo tempo, talvez seja uma boa opção.
    Converse com ele (ela) sobre isso.
    abraços,
    Fava

  49. Eu tenho tido muitas dores devido ao bruxismo. Já usei placa para dormir e as dores continuaram… Insuportável! O pior é que os remédios que tomo pra dor (analgésicos) não fazem mais efeitp. Não sei mais o que fazer…
    Abraços

  50. Luiz Roberto Fava

    Ká, veja bem a sua afirmação “já usei placa para dormir”.
    Muitas vezes apenas o uso da placa e medicamentos pode não ser o suficiente para as dores.
    Se a causa for estresse (o que é na maioria das vezes) talvez seu tratamento tenha que incluir outras medidas e, talvez, uma mudança no seu estilo de vida.
    Abraços,
    Fava

  51. Sheila

    Olá Dr. Fava.,

    Descobri há cerca de um ano que tenho bruxismo. Fiz a placa de acrílico e uso ela religiosamente toda noite. Mesmo assim, as dores não cessam. Passei um bom tempo sem dores, mas agora elas voltaram. Não sei mais o que fazer. Comecei a fazer ioga no ano passado. Adorei. Mas atualmente estou com o nervo ciático inflamado e não posso. Faço exercícios físicos regulares para aliviar o stress, pois tenho consciência de que o stress possa ser o grande causador desta doença. Fui medicada com relaxantes musculares. Eles aliviam um pouco a dor, mas me dão muito sono e acabo não conseguindo trabalhar. Você teria alguma dica?
    Obrigada,
    Sheila.

  52. Luiz Roberto Fava

    Cara Sheila,
    Tudo na vida eh movimento. Inclusive nossos dentes.
    Talvez esteja na hora de vc fazer outra placa.
    Em vez de usar medicamentos que lhe dao sono, tente praticar meditacao.
    Eh otimo em todos os aspectos. Certamente vc dormira melhor.
    Procure seguir com a atividade fisica, dentro do possivel.
    Procure tambem desenvolver um hobby, como jardinagem, artes plasticas, canto ou tocar alguminstrumento… Tudo isso ajuda muito.
    Abracos e melhoras,
    Fava

  53. Katia De Fátima

    Olá Doutor,
    Tenho dores frequentes na parte frontal do rosto e da cabeça, tenho problema na cervical, que se estende da C1 a C8 e agora perdi audição parcialmente (a barulhos agudos). Usei aparelho para correção da mordida durante nove anos, em diferentes periodos, mas sempre volto pra estaca zero, quando uso placa de silicone pra dormir me sinto aliviada, mas ja consultei 5 buco_maxilos e as opiniões variam, pois a maioria diz que devo usar placa acrilica, a qual me deixa com mais dores ainda. Gostaria de saber qual relação existe entre maxilar, audição e coluna? Qual placa é a mais indicada? Estou desesperada de dor e não consigo encontrar nenhum tratamento eficaz, pelo contrário so pioro com o passar dos anos. Pode fazer algo por mim doutor?
    Obrigada,
    Abç..

  54. sonia aparecida dutra

    olá!

    Minha filha de seis anos sofre de bruxismo noturno e está com seus dentinhos de leite bastante desgastados, sendo que o dentista classificou como sendo “severo”. De acordo com sua orientação, seria necessário a confecção de placa rigida ou de silicone para a solução, porém ambas com risco de asfixia ou de ser engolida, visto que a criança tem apenas seis anos. Minha pergunta é se eu devo aguardar o nascimento dos dentes permanentes ou se há outra alternativa ainda nesta fase do dente de leite.

    Por favor, me respondam, pois tenho estado bastante preocupada.

    Obrigada,

    Sonia

  55. Luiz Roberto Fava

    Katia, você já pensou em procurar um neurologista? Quem sabe seja uma outra opção.
    Desculpe-me por não retornar antes,mas estava “fora do ar” em férias e realizando um sabático de tres meses.

  56. claudia

    boa tarde estou a 3 dias sem conseguir dormir bem, e quando consigo, logo acordo com muita dor no dente de traz lado esquerdo, no maxcilar e na cabeça,acordo apertando muito forte os dentes e até fazendo um barullho irritante, ja havia acontecido isso antes, quando dormia ansiosa, mas deste vez foi pior, fico o tempo todo com a sensação de peso na bochecha. será que isso é bruxismo?, e o tratamento seria caro? pq estou sem condições no momento.

  57. Luiz Roberto Fava

    Claudia, boa noite. Fica muito difícil fazer um diagnóstico sem uma avaliação clínica e radiográfica do caso.
    Portanto, fica difícil saber se é ou não bruxismo ou um apertamento.
    Se já é difícil fazer um diagnóstico, mais difícil ainda seria afirmar o que seria caro ou barato, tendo em vista que cada profissional tem sua maneira peculiar de cobrança de honorários.
    O ideal é você fazer uma consulta com alguém especialista em dor orofacial, que lhe dará as respostas que você procura.
    Espero poder ter lhae ajudado.
    Saudações,
    Luiz Roberto Fava

  58. Lais Leticia

    Há cerca de um mês e meio percebi q venho apertando os dentes constantemente, faço involuntariamente e só percebo quando vêm a dor. Eu tento me políciar mas assim que me distraio começo novamente. Meu rosto e minha mandíbula estão muito doloridos e tenho dores de cabeça. Comecei a desconfiar que seja bruxismo, mas eu não sabia que existia o bruxismo diurno, pesquisando na Internet descobri. Tenho passado um momento estressante. Sempre tive a “mordida torta ” e fiquei adiando tratar, será que isso influenciou ou pode piorar se eu realmente tiver o bruxismo?

  59. Luiz Roberto Fava

    Lais, o que posso te aconselhar é que procure um dentista especializado no assunto para fazer uma avaliação, diagnóstico e tratamento. procure fazer isso o quanto antes, pois as coisas pioram com o passar do tempo. Espero ter podido ajuda-la.

    1. Luiz Roberto Fava

      Emanoel, bom dia. Realmente não sei responder a esta pergunta. No meu entender, não vejo contraindicação para o uso de aparelho. Mas seria bom você consultar seu cardiologista e seu dentista.

Deixe um Comentário